Coraline Review – O Globo (Brazil)

From the 6 December O GLOBO:

Para o escritor britanico Neil Gaiman, o reino da magia, do surreal e do grotesco nao e nada incomum. E nele que ele se sente a vontade para criar suas historias, seja na literatura ou nos quadrinhos. A sua mais nova incursao neste universo de onde sairam tambem Deuses Americanos e Stardust (ambos publicados pela Conrad) resultou no conto fantastico Coraline.

Em Coraline, referencias a Alice, de Lewis Carroll

Direcionado para o público infanto-juvenil (mas que nao impede que quem esteja acima desta faixa etaria desfrute da leitura sem perder o interesse) e com ilustracoes do designer Dave McKean, Coraline e um conto de fadas gotico, protagonizado pela personagem-título, uma menina que e a reinvencao da personagem mais famosa de Lewis Carroll, Alice.

Gaiman não poderia ter se inspirado em melhor fonte para contar a história da menina entediada e insatisfeita com o mundo que se apresenta diante dela. E que, num passe de mágica, descobre uma dimensão que é um reflexo mais-que-perfeito de sua vida.

Coraline se ressente da ausência e do desinteresse dos pais que, mesmo presentes, não lhe dão atenção. A possibilidade de mudança surge quando sua família se muda para um novo lar. Lá, ela e seus pais não estão sozinhos: moram no mesmo local um senhor recluso e uma dupla de simpáticas senhoras.

Craque em criar tipos estranhos, Gaiman nos apresenta um universo de personagens no qual nenhum dos moradores da casa parece normal, incluindo os pais de Coraline. Afinal, a história, apesar de narrada em terceira pessoa, é escrita segundo o olhar de uma criança. E que adulto é normal diante dos pequenos?

É uma porta perdida na casa da personagem que lhe dá a possibilidade de deixar para trás toda uma vida preenchida de uma normalidade enfadonha. Ao atravessá-la, porém, o que encontra é uma estranha versão de seu próprio mundo, incluindo bizarras versões de seus pais e vizinhos. ‘Alice através do espelho’ inspirou o escritor a usar o aspecto reflexivo do espelho dar vida a esse mundo mágico quando, na obra de Carroll, o próprio objeto servia de passagem para ele. Mas o gato, falante ou não, está lá.

O suspense de Coraline causa ansiedade no leitor

Porém, o que parecia agradável a comida é uma delícia e os brinquedos estão vivos, transforma-se em pesadelo. E, quando Coraline percebe, aquele mundo ideal revela sua face perversa.

Escrever quadrinhos por sinal ele foi alçado à fama escrevendo a série do personagem Sandman deu a Gaiman a capacidade de provocar o suspense e causar ansiedade no leitor, que deseja acompanhar o desfecho da história. E então, acompanhamos Coraline tentando voltar para casa, saindo de seu ‘Oz’ em direção a seu ‘Kansas’.

‘Coraline’ é um livro para jovens dispostos a explorar o desconhecido, mas que também saibam arcar com as conseqüências que seus desejos possam provocar.

Again, if anyone can do a rough translation of this from the Portuguese, it would be appreciated. Thanks.